Como avaliar artigos: os erros comuns

Atualizado há 4 meses


    • Tenho publicado muito em conferências e em journals diversos tipos de artigos, desde resumos até artigos completos. Evidentemente recebi centenas de avaliações. Também tenho participado em inúmeros comitês de programa, tanto nacionais como internacionais. O que me espanta, mais aqui no Brasil, é o modelo único de avaliação proposto para avaliar tipos diferentes de artigos. Recentemente um position paper de no máximo quatro páginas recebeu uma avaliação solicitando inúmeras referências bibliográficas, questão de pesquisa, percurso metodológico e uma discussão rica no estudo, a qual precisa relacionar a discussão do estudo a resultados semelhantes/divergentes em outros estudos. Pergunto: “o que é um postion paper?”. O próprio nome indica: a posição de uma pessoa para estimular o debate, não é um artigo de pesquisa, é o gatilho para uma discussão. O mesmo se passa na avaliação de artigos tecnológicos, por exemplo, resultado de uma dissertação de um mestrado profissional. Este procedimento é algo semelhante às avaliações de universidades, já escrevi sobre isso, onde todas são avaliadas como Instituições de Pesquisa. Muitas vezes sou obrigado a avaliar artigos com formulários totalmente inadequados, sempre procuro “dar um jeito” de adaptar as avaliações ao que acredito ser o certo. Então resolvi escrever este texto com os modelos de artigos e enfatizando que suas avaliações devem, necessariamente, seguir a análise de seus objetivos e estrutura. Resumindo: “devemos tratar igualmente os iguais e desigualmente os desiguais, na medida de sua desigualdade”.

  1. Artigo Completo de Pesquisa:
    • Objetivo: Os artigos completos de pesquisa são documentos acadêmicos que apresentam uma investigação completa e detalhada sobre um tópico específico.
    • Estrutura:
      • Introdução: Apresenta o contexto, a motivação e o objetivo da pesquisa, além de estabelecer a questão de pesquisa.
      • Revisão da Literatura: Analisa trabalhos anteriores relevantes sobre o mesmo tema.
      • Metodologia: Descreve como o estudo foi conduzido, incluindo a seleção de participantes, técnicas de coleta de dados e análise estatística.
      • Resultados: Apresenta os dados e as descobertas obtidas a partir da pesquisa.
      • Discussão: Interpretação dos resultados, contextualização no campo de estudo e implicações práticas e teóricas.
      • Conclusão: Resume as principais descobertas e pode sugerir direções para futuras pesquisas.
    • Citações e Referências: Os artigos completos de pesquisa são rigorosamente referenciados, citando trabalhos anteriores relevantes.
  2. Artigo Curto:
    • Objetivo: Os artigos curtos são documentos mais concisos, muitas vezes utilizados para apresentar resultados preliminares ou discussões específicas em um campo de estudo.
    • Estrutura:
      • A estrutura pode variar dependendo do campo e da finalidade, mas geralmente inclui uma introdução, resultados e discussão, além de uma conclusão.
    • Citações e Referências: Também são referenciados, embora possam ter um número menor de citações em comparação com artigos completos.
  3. Artigo de Opinião (Position Paper):
    • Objetivo: Este tipo de artigo visa expressar uma opinião sobre um tópico específico, muitas vezes defendendo um ponto de vista particular.
    • Estrutura:
      • Introdução: Apresenta o tópico e a posição a ser defendida.
      • Argumentação: Apresenta argumentos e evidências para sustentar a posição defendida.
      • Refutação: Pode incluir refutações de pontos de vista opostos.
      • Conclusão: Recapitula a posição defendida e destaca a importância do tema.
    • Citações e Referências: Pode haver citações, mas a ênfase está mais na apresentação clara e persuasiva do argumento.
  4. Resumo:
    • Objetivo: Um resumo é uma versão condensada e abreviada de um artigo ou trabalho mais extenso.
    • Estrutura:
      • Geralmente inclui uma breve introdução ao tópico, uma síntese dos principais pontos e conclusões do artigo original.
      • Não inclui detalhes metodológicos ou resultados específicos.
    • Citações e Referências: Em um resumo, as citações são menos comuns, e o foco está na comunicação concisa das principais ideias do artigo original.

Cada tipo de artigo serve a um propósito diferente, com uma estrutura específica para atender às necessidades de comunicação dentro do contexto acadêmico ou profissional.

(Acessos 481)