Sejamos multidisciplinares!

Este semestre, em minha disciplina de Modelagem Conceitual e Ontologias estou tratando do tema de representação da realidade por meio dos diferentes modelos (IMS-CODASYL, Relacional, ER, BDOO, BPM, UML e Ontologias). Estou mostrando que há uma necessidade de complementação multidisciplinar. O desenvolvimento de modelos da realidade passa por várias etapas onde devemos considerar aspectos não apenas de Ciência da Computação, mas de Ciências Cognitivas como Filosofia, Psicologia, Linguística e Sociologia. Além disso, é necessário que se considere aspectos éticos em todo o processo. Atualmente se verifica que há uma superposição importante entre as Ciências Cognitivas e a Modelagem Conceitual devido a ambas tratarem com a representação da realidade em modelos da realidade que possam, por um lado, ser compreendidos por humanos e, por outro lado, processados computacionalmente. Então me lembrei de outra vertente que havia proposto no evento Perspectivas e Grandes Desafios da Computação no Brasil 2006-2016 organizado pela SBC. O título era “CC e Humanidades: computadores, criatividade, estética e qualidade“. Apesar de se terem passado tantos anos, a essência do tema é atual. Para mim está claro que precisamos repensar nossos cursos de computação com uma maior abertura multidisciplinar. Esta limitação disciplinar aparece nas avaliações de publicações e cria um problema na formação de nossos doutores. Este último tópico tratei em texto anterior, precisamos formar Pensadores e não apenas especialistas.


 

(Acessos 95)